Advogados destacam artigos no livro “O golpe de 2016 e a reforma trabalhista: narrativas de resistência”

Com o trabalho de diversas instituições de direito e com o apoio de organizações acadêmicas e sindicais, o livro O golpe de 2016 e a reforma trabalhista: narrativas de resistência foi motivado pelo sentimento de resistência e luta contra as atuais mazelas que vêm sendo praticadas contra o Estado Democrático de Direito no Brasil.

Os artigos denunciam a desconstrução dos direitos sociais por meio de uma “Reforma” Trabalhista. “Reforma” esta que, iniciada por um ativismo judicial às avessas, foi formalizada com a propositura do Projeto de Lei nº 6.787/2016 e a sanção da Lei nº 13.429/2017, que versa sobre a terceirização e o contrato de trabalho temporário.

 No livro, advogados do escritório Nuredin Ahmad Allan, junto com demais nomes que operam no direito, reúnem artigos que explicam as contradições e os paradoxos do momento atual e revelam as justificativas mentirosas divulgadas pelos defensores da desestruturação falseada de reforma. Conheça alguns deles:

 A perda de identidade como um dos instrumentos para a supressão de direitos no processo de terceirização de Nuredin Ahmad Allan.

A precarização e a flexibilização do trabalho como estratégias do capitalismo para dominação da classe trabalhadora de Thiago Oliveira Agustinho

Depauperação projetada e subprolatarização tardia: a agenda do golpe – Da democracia ao sistema constitucional de garantias e direitos de Fernando de Brito Alves e Amanda Querino dos Santos Barbosa

O título está disponível nas livrarias já em sua segunda edição.